Principais erros no controle de orçamento

controle de orçamentoAlguns erros no controle de orçamento podem comprometer sua estabilidade e saúde financeira. Cuidar do seu dinheiro com disciplina e responsabilidade é fundamental para a organização efetiva de suas finanças.

Neste artigo vamos te mostrar os erros mais comuns ao se realizar um controle de orçamento, e o que você pode fazer para contorná-los da melhor maneira possível.

1 – Desconhecer seus gastos

Costumamos ignorar as despesas diárias, que parecem ter um custo pequeno e irrelevante, como lanches, passeios, cosméticos, etc. Porém, ao longo de um ano esses pequenos gastos contabilizam altos valores. E se tivessem sido economizados poderiam ser utilizados para outros fins, como uma viagem nas férias, realização de um curso, entre outros.

O primeiro passo para um controle de orçamento eficiente é ter conhecimento de todos os seus gastos, sejam eles altos ou não. E para isso, é importante anotar todas as suas despesas diariamente.

Para te ajudar nessa tarefa, criamos uma planilha para organizar seu orçamento pessoal. Aproveite e comece a organizar sua vida financeira a partir de hoje.

controle de orçamento

2 – Ignorar possibilidades de reduzir os gastos

Ignorar que as despesas podem e devem ser reduzidas é outro ponto que pode ser extremamente prejudicial para o seu controle de orçamento.

Livre-se de suas desculpas e pretextos para justificar que seus gastos são inevitáveis e que é impossível reduzir os custos.

Após descobrir e conhecer cada um dos seus gastos é necessário que você os analise. Muitos deles podem sofrer reduções e outros podem, até mesmo, ser excluídos do seu orçamento.

Confira nosso artigo: Não consegue juntar dinheiro? Eduque seu bolso! Com certeza ele irá te ajudar nesse objetivo.

3 – Ficar preso em parcelamentos

Parcelar as compras sem pagar juros pode ser algo muito atraente, não é mesmo? Assim, é possível fazer o que você deseja, sem comprometer todo o seu dinheiro. Afinal, as pequenas prestações não apertam no seu bolso.

Entretanto, isso pode ser um grande erro. Em longo prazo, você pode perder a noção das suas dívidas e as pequenas parcelas podem virar uma grande bola de neve.

Mantenha o controle sobre suas compras, parcele apenas o essencial e não deixe de contabilizar os valores das prestações em seu orçamento. E lembre-se! O cartão de crédito não é uma despesa, mas sim uma forma de pagamento (e oportunidade de criar muitas dívidas!).

4 – Não definir planos e metas para o futuro

Muitas pessoas preferem seguir o ritmo da música e deixar a vida lhes levar. Entretanto, isso é extremamente prejudicial para o futuro

É importante que você defina principais metas para o seu ano. Saiba onde quer estar daqui a cinco anos e o que você está disposto a fazer para alcançar seus objetivos.

Não se acomode. Defina metas e planos e organize-se para realizar o que você almeja.

5 – Ignorar a importância de uma reserva financeira

Um dos grandes erros de um controle de orçamento é ignorar a importância de ter uma reserva financeira para situações emergenciais. Pode ser uma doença, um acidente, ou até mesmo o desemprego, etc.

Muitos pesquisadores afirmam que o ideal é ter uma reserva financeira que seja suficiente para arcar com as dívidas por 3 a 6 meses, no mínimo.

Controlar o orçamento é mais simples do que parece

Os erros que cometemos ao tentar realizar o controle de orçamento são simples e podem ser facilmente evitados.

Siga nossas dicas e concentre-se em organizar suas finanças. Caso você nunca tenha se preocupado em guardar dinheiro e não sabe por onde começar, a regra dos 50-15-35 para as finanças pessoais pode te ajudar nessa tarefa.

Regra dos 50-15-35 para as finanças pessoais